Clique para ampliar

Ônibus "Mamãe ,e leva" entre Petrópolis e Corrêias
A rara foto da década de 30 mostra um ônibus do tipo "mamãe me leva", construídos pela Grassi em São Paulo. A mecânica do veículo é International, e a construção, com bancos em platéia e balaústres, lembra os bondes da época. A capacidade era de 12 passageiros. Este tipo de ônibus era muito adequado a pequenos empresários, na exploração de novas linhas, até então inexistentes

 

 

Os ônibus da "Excelsior"
A viação Excelsior foi uma companhia criada pela "The Rio de Janeiro Tramways, Light and Power Co", conhecida até nossos dias como a "Light", a companhia de energia elétrica do Rio. Como a Companhia de Carris do Jardim Botânico detinha o monopólio das linhas de bondes para a zona sul, a Light decidiu conquistar parte desse mercado através dos auto-ônibus, cujos trajetos se sobrepunham às linhas de bondes. A Excelsior iniciou suas atividades em 23 de novembro de 1927, e adotou uma série de melhoramentos em seus ônibus: dispositivo regulador da velocidade, caixas coletoras para bilhetes, cuidados para que a capacidade máxima de lotação não fosse ultrapassada, etc. Foram utilizados ônibus com motor Daimler e chassi Guy. Tinham dois andares e capacidade de 28 passageiros embaixo e 34 no andar de cima. Eram chamados na Europa de "Imperiais", mas aqui o povo adotou um apelido mais irreverente, o de "chopp duplo"

Clique para ampliar

 

 

Ônibus "Jacaré" - 1930
Os ônibus apelidados de "jacaré" pelos cariocas eram veículos da empresa Excelsior, da Light & Power, que começaram a circular em 1927 no Rio de Janeiro. Com motor Daimler, chassis Guy (inglês) e carroceria construída nas próprias oficinas da Light, eles conheceram sucesso imediato, pelo seu conforto e por seus novos trajetos. A imagem mostra um ônibus "jacaré" na Av. Atlântica, em Copacabana, nos anos 30  

Clique para ampliar

 

Clique para ampliar

Linha Mauá-Leblon - Viação Excelsior
A linha de ônibus entre a praça Mauá e o bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, foi inaugurada em 23 de abril de 1928 pela Viação Excelsior. A foto, de 1931, mostra três carros dessa linha na garagem. A Viação Excelsior pertencia à Light, detentora da maior parte das linhas de bondes do então Distrito Federal. A linha Mauá- Leblon existe até os dias de hoje  


<<

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13
14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24

>>