Clique para ampliar

 

 



Símbolo de status

A carruagem não era mais só um meio de deslocamento, era também a expressão da condição social de seu proprietário. Nuances refinadas e sutis contribuíam para fazer se sentir a diferença do nível social. Assim, os filhos e netos da família real tinham o privilégio particular de poder colocar, sobre o teto de sua carruagem, a cobertura vermelho-escarlate, que os duques só podiam estender. Para ter o direito de subir na carruagem do rei, era necessário provar uma nobreza que remontasse pelo menos ao século XIV. Um dos mais belos projetos é mostrado na imagem, a carruagem do embaixador britânico em Roma, desenhada por Ciro
Clique para ampliar Ferri (século XVII). Vemos também o "Coche da Coroa", de Portugal, de 1715

 
 
Clique para ampliar

Berlinda
A berlinda teria sido inventada em 1600, na Rússia. A primeira imagem mostra uma berlinda, cujas correias portantes parecem suportar o fundo da caixa, amortecendo ao mesmo tempo as oscilações em sentido lateral. Os balancins são arqueados, e suas extremidades colocadas tão alto, que as duas primeiras rodas passam facilmente sob a caixa, graças ao que a viatura podia girar quase sem sair do lugar. Em compensação, o assentoClique para ampliar do cocheiro era colocado muito alto. A outra ilustração mostra dois modelos de berlindas francesas do século XVIII


 

 

1 | 2 | 3 | 4

>>